Pra diminuir violência, escola demite seguranças e contrata professores de arte

O que fazer para controlar um crescente aumento da violência dentro das salas de aula – contratar seguranças? Explusar alunos? Solicitar apoio da polícia? O diretor de uma escola pública de Boston, nos Estados Unidos, resolveu tomar uma decisão que para muitos pareceu loucura.
A escola Orchard Gardens foi considerada uma das cinco piores do estado de Massachusetts. Tinham mesmo chegado a proibir que os alunos levassem mochilas por medo destes trazerem armas escondidas.
Eis que, em 2010, a escola entrou para o programa Turnaround Schools, uma iniciativa do Governo Federal para recuperar instituições em dificuldade. O diretor Andrew Bott foi contratado e uma das suas primeiras politicas foi muito corajosa: demitiu grande parte dos funcionários de segurança e, com o dinheiro, reinvestiu na contratação de professores de arte.
As paredes dos corredores converteram-se em muros de exposição, os entulhos que se acumularam durante anos no estúdio deram espaço a aulas de dança e a orquestra voltou a tocar. De acordo com Bott, o contacto com as artes deixou os alunos mais motivados e com maior espírito empreendedor. Grande mudança para uma escola que antes era conhecida como a “matadora de carreiras” em Massachusetts.
 Andrew Bott, usou ainda a verba para fazer com que os alunos pudessem ficar mais tempo na escola – em vez de saírem as 14h30, passaram a poder ficar das 7h30 às 17h30. Além das matérias obrigatórias, os cerca de 800 estudantes passaram a ter aulas de teatro, música, dança e artes plásticas.
escola3
O resultado foi rápido – depois de um período de 2 anos, a escola saiu do ranking das piores instituições de ensino público do estado para se colocar entre as melhores. A violência diminuiu drasticamente e o sucesso da nova gestão trouxe o reconhecimento para a Orchard Gardens. Um grupo de crianças  apresentou-se inclusive para o presidente Obama, na Casa Branca.
escola6
O vídeo abaixo conta a história desta incrível reviravolta
 
Anúncios