Não sei o que quero ser. É difícil escolher!” – O papel dos pais na orientação vocacional dos filhos

Volto a Torres Vedras para mais umas sérias “Conversas com Pais” a abordar  “O papel dos pais na orientação vocacional dos filhos.
A marcar na agenda dia 28 de Abril pelas 21h:30 no Edifício Passos do Concelho.

Entrada Livre

torresV.jpgOs pais, ou os adultos que desempenham um papel educativo preponderante na vida das crianças e dos jovens, são “pessoas especiais”. Os pais são personagens centrais na história de vida dos filhos. São eles que melhor conhecem as suas características, as suas expetativas, desejos e motivações, são claramente os adultos melhor posicionados para impulsionar os projetos dos jovens e zelar pelo seu sucesso. Quando o assunto é o futuro, os jovens esperam que as suas dúvidas e hesitações encontrem a compreensão dos pais e que estes lhes transmitam confiança e os encorajem a explorar o mundo e a ensaiar ideias e projetos. Pais e filhos partilham fortes laços afetivos e, mesmo que estes expressem os seus projetos para o futuro de forma hesitante ou pouco explícita, desejam ser escutados pelos pais e aguardam atentamente as suas reações. É importante que os pais procurem envolver-se de forma intencional e refletida na construção do percurso escolar e profissional dos filhos, aproveitando as situações do quotidiano para “fazer acontecer”. Os pais contam muito!
Quando se trata de pensar o futuro e tomar decisões, os filhos, mesmo que não o demonstrem, são muito atentos ao suporte e à opinião dos pais, esperando que estes escutem os seus sonhos e ideias, conferindo muita importância às suas reações. Atendendo ao papel influente dos pais na construção de projetos de vida dos seus filhos, o objetivo desta sessão é o de disponibilizar algumas sugestões com vista a uma atuação mais consistente e intencional no apoio que lhes prestam neste domínio. É fundamental que os pais acompanhem a vida escolar dos seus filhos, contactando regularmente com os docentes, o diretor de turma, participando nas reuniões e nas iniciativas promovidas pela escola, conhecendo os recursos e serviços disponíveis, designadamente, o trabalho desenvolvido pelo psicólogo. Colaborar com esses profissionais ajuda a potenciar os apoios necessários, quer na escola, quer na família.
Anúncios